Etiqueta: Transformação

Dicas Simples Para Criar Um Plano

Dicas Simples Para Criar Um Plano

| DICAS SIMPLES PARA CRIAR UM PLANO

Muitas vezes não temos que mudar de plano, mas sim executar o plano estabelecido por nós e para nós, o tempo suficiente. Parece óbvio, mas tantas vezes na prática não é!

O que acontece [ comigo e acredito que com uma grande maioria de nós, algumas vezes] é que não damos o tempo suficiente para o mesmo dar o resultado que queremos. Na verdade, não sabemos muito bem o tempo que o nosso plano leva a produzir os resultados e se não o fizermos com consistência, mais fácil será o mesmo possivelmente não funcionar.

Quando é algo importante para nós, ao fazê-lo consistentemente [seguindo a assiduidade estabelecida] acaba por ser um hábito. Se for algo que é para ser executado diáriamente, dizem os estudos que ao final de 66 dias [antes dizia-se que eram precisos 21 dias seguidos para criar um hábito] o hábito está instalado.

Quando falo em plano, estou a falar de um plano que estabeleças para algo que faça sentido para ti. Do mais simples ao mais desafiante, desde ir ao ginásio, caminhar x vezes por semana, realizar alguma tarefa em casa, meditar, caminhar, ler, journal [escrever] ou qualquer outra coisa que queiras, ou algum plano no campo profissional.

Há uma infinidade de coisas para as quais podemos estabelecer um plano desde que seja alinhado connosco e com o que queres realmente alcançar.

Se for algo que exiga menos esforço e que não altere dramaticamente o nosso dia-a-dia é provável que seja mais fácil de executar. Se for algo mais desafiante, poderá concerteza ser feito, lembrando sempre que quanto maior o esforço, maior a probabilidade de nos auto-sabotarmos ou seja, de arranjarmos desculpas para não o fazer.
Pode ser uma boa ideia, começar com algo pequeno que se possa encaixar suavemente no nosso dia-a-dia. Quando está interiorizado e enrazizado, já faz parte do nosso ritmo diário e podemos ir acrescentando outros [micro] planos.

É preciso compromisso para a mais pequena das tarefas que acrescentamos aos nossos dias.

Deixa-me partilhar o que me aconteceu recentemente.
Eu costumava meditar com frequência mas não todos os dias. Há cerca de 2 meses fiz uma Meditação Guiada com o Deepak Chopra e a Oprah de 21 Dias Seguidos, todas as manhãs.
Teve um impacto tão positivo na minha vida e na forma como começava o meu dia e como saía de casa de manhã e de como decorria o meu dia, que criei o plano de meditar todos os dias antes de sair de casa de manhã. Tenha mais ou menos tempo, o benefício é incrível.

Descobri que meditando de manhã antes de sair de casa, me prepara para o dia de uma forma mais serena, mais forte, mais alinhada e mais leve e sobretudo com a cabeça mais fresca.
Se tenho mais tempo faço 20 a 30 minutos e se não, faço nem que seja 3 minutos! O importante é parar aquele tempo antes de sair e me preparar para o mundo!
O meu plano ainda é meditar todos os dias pelo menos 20 minutos. É fácil, é só acordar 20 minutos mais cedo, verdade?!!!

Quando estabeleci como algo que tinha que fazer todos os dias antes de sair de casa, passei a registar as minhas meditações diárias num mapa mensal. Assim, consigo medir a consistência do meu plano como também perceber o impacto que está a ter na minha vida.

ALGUMAS DICAS SIMPLES PARA CRIAR UM PLANO:

 

Estabelece uma Intenção – de que forma vais beneficiar e qual o objectivo

Estabelece uma hora para a Tarefa – escreve na tua agenda a que horas do dia e a que dias da semana vais executar o teu plano

–  Estabelece um dia por semana para preparar a semana seguinte 

– Marca na tua agenda o dia da semana em que vais medir os teus progressos. Verifica se está de acordo com o que estabeleceste ou se o tens que ajustar.

Em caso de necessidade de o ajustares, verifica primeiro se o mesmo teve tempo para produzir os resultados que desejaste e repara conscientemente se o estás a ajustar ou alterar só por adiar, por procrastinação ou para facilitar. Ou se realmente, por se adequar mais a ti e ao que procuras.
Sobretudo, sê sincera contigo própria. É muito fácil nos julgarmos nas mais pequenas coisas. Fá-lo sem julgamentos, com confiança e com compaixão.

– Se assim o sentires, conecta-te com alguém e faz accountability.

Tem sempre em mente que, poderá ser mais fácil criá-lo que executá-lo.
Se falhares um dia, recomeça. Simples.

Uma das formas de medirmos e de nos comprometermos [ainda mais!!! ]  é estarmos conectadas com outras pessoas que caminham connosco e que têm também elas os seus planos. Chamamos de medir resultados ou accountability.

Conectamo-nos com quem se quer aliar a nós, combinamos uma data para nos reunirmos com frequência [não há desculpas porque online é muito fácil ♥] e verificamos como estão a correr os nossos planos.

Estás a seguir algum plano? Como está a correr? Ou precisas de começar algum?

Se sentires que faz sentido para ti, conta-me a tua experiência e
deixa também os teus comentários e dicas! 

Caminhamos Juntas ♥

Nota: Se o teu plano exigir um planeamento maior e se sentires que precisas de ajuda, conecta-te com quem te pode ajudar nesse sentido.

fortifica as tuas raízes.

fortifica as tuas raízes.

depois das sementes na terra precisamos de cuidar, esperar e no seu tempo certo, colher! ♥
depois, continuamos a cuidar. sempre. tal como cada um de nós.
precisamos olhar para dentro de nós, nos conhecermos e perceber que sementes plantamos e nutrimos ou seja, que pensamentos e que significado damos aos mesmos.
aprendemos e agradecemos com os que não nos servem e deixamo-los ir. largamos, em consciência.
aos que nos servem, insistimos em dar a mão e mantê-mo-los sempre presentes e vivos. nutrimos.
pouco importa se estás a passar uma tempestade. é um exercício diário, incrível e poderoso.
planta as tuas raízes, cuida para que fiquem fortes e resistentes e cuida-te para que possas crescer. sempre.

Descobre o Teu Potencial ♥

criar e construir com alegria, sempre!

criar e construir com alegria, sempre!

quando penso no que ainda me falta caminhar e quero construir, penso no tanto que já caminhei e aprendi. é mesmo uma parte tão grande e tão sábia para esse tanto que quero ainda criar! e que o caminhar também é já parte do criar, aprender com o que nos acontece e a observá-lo com as lentes do amor e das possibilidades e desfrutar [tentar muito !] de tudo o que vivemos sempre com a maior alegria! 
estamos muitas vezes focados com o que nos falta e não agarramos com coragem e determinação o tanto que já temos e conquistámos 
para esta semana e para sempre: observar e agarrar o que já temos e construir a partir daí, seja o que for, desde que verdadeiramente significativo para cada um de nós!

Descobre o Teu Potencial! ♥

Itália à distância de um abraço!

Itália à distância de um abraço!

Itália à distância de um abraço! ♥

há 4 anos a minha filha Catarina regresssava do seu Erasmus. 10 meses de uma experiência única em Salerno, Itália!
partilha bonita desse dia: “porque hoje renova-se o ciclo…na vida e cá em casa! ♥ A vida é feita de ciclos de vivências, de aprendizagem e de crescimento! A nossa pequena grande Famíia junta-se fisicamente de novo, porque os sentimentos & os laços não têm, nem tempo, nem espaço…
a colecção dos livros vai crescer e nunca chegam as prateleiras que teimam em ser mais pequenas do que deviam. o jantar voltará a ser demorado com longas conversas.
a casa enche-se de novo e os espaço vazios ganham nova vida e nova energia, nova luz, novos sons.
sim porque hoje, ao fim de 10 meses de uma experiência única, “Itália chega a casa” e já está à distância de um Abraço! ♥”

quão importante são estas experiências para os nosso filhos! entre muitas coisas, sobretudo ganham mundo! :=)  recordações bonitas! ♥

[ 4 anos. incrível como o tempo passa!]

◊ Dia 50_Desafio 51!

“O que a largarta chama o fim do mundo, o mestre chama de borboleta.”

“O que a largarta chama o fim do mundo, o mestre chama de borboleta.”

“O que a largarta chama o fim do mundo, o mestre chama de borboleta.” ♥

Tal como a lagarta precisa por si própria romper o casulo para se tornar numa linda borboleta, também nós precisamos que fazer o nosso caminho para chegar onde queremos.
Envolve crescer, sair fora da zona de conforto, correr risco e “romper muitos casulos”. É um processo incrível.
Vale tudo a pena quando caminhamos para o sonho! Fé, foco e determinação! ♥

◊ Dia 49_Desafio 51

 

mas começa.

mas começa.

pensa grande, começa pequeno. com o que tens e onde estás. mas começa! ♥

 

seja o que for. desde algo simples a algo mais complexo ou mesmo difícil.
o pior que podemos fazer é dizer: “amanhã começo! ainda me falta isto ou aquilo.” na maioria das vezes é medo, insegurança, desculpas. pois é. essa é que é a verdade, quantas vezes não me aconteceu dar por mim e terem passado meses [pelo menos! :=( ]

já temos o mais importante para avançar: nós próprios! precisamos começar e continuar! depois, o resto chega sempre!

lembra-te_1: se está na tua mente e na tua vontade, é porque é importante e faz todo o sentido para ti. avança. o tempo é sempre. agora!
lembra-te 2: não precisas de começar nem fazer o caminho desamparada[o]. podemos caminhaR juntas[os]. manda-me uma mensagem aqui e vamos conversar! :=)

◊ Dia 47_Desafio 51

Factor Número 1 Para Qualquer Empreendedor

Factor Número 1 Para Qualquer Empreendedor

Sabes Qual o Primeiro Factor a Trabalhar Quando Pensares em ser Empreendedor?

Muitas pessoas que querem ser Empreendedoras e criar algo diferente para as suas vidas, ficam “presas” no processo de criar uma ideia ou um produto para vender e respectivo plano de negócio sem fazer o trabalho mais importante.
Focam-se primeiro se dá ou não dinheiro, se há mercado para os produtos ou serviços que queremos vender, se há espaço entre a concorrência, etc, etc.
Estes factores são importantes, claro.

Mas, antes, primeiro que tudo, é necessário fazer o trabalho mais importante. É necessário fazer o trabalho interior, perceber o que nos move, o que gostamos de fazer, que Sonhos temos e o que estamos dispostos a fazer pelos mesmos.

O Primeiro Factor a Trabalhares – Encontra o Teu Porquê
Encontra o Que Te Move, o Que Adoras Fazer, o Que Te Traz Uma Grande Realização Pessoal e Profissional e o Que Flui em Ti Naturalmente

Como vamos sentir esta realização e vamos gerir momentos e desafios se criámos algo que simplesmente suportamos e não amamos?
Precisamos amar o que fazemos. Por muito ingénuo e espiri
tual que te possa parecer, é mesmo isso que te vai fazer feliz. ♥

Depois precisas alinhar as tuas prioridades.

A partir desta base Crias a tua Ideia, o Teu Projecto de Vida.
Sim, porque os EMPREENDEDORES investem tempo, conhecimento, aprendizagem e recursos, por algo tão único e especial como um Projecto de Vida. 

Escolhes um Mentor que te Inspira, alinhado com os teus valores e que Acredita em Ti [ muitas vezes mais do que acreditas, ainda, em ti próprio] e que te ajuda a elaborar o plano que deverás seguir para chegares à direcção que escolheste para ti.
Agora, com a sua Mentoria, constrói o plano, onde contemplas como podes fazer do Teu Porquê e da Tua deia o teu modo de vida.

Escolhes irmãos de viagem que te apoiam mas sobretudo que te desafiam. Celebram as tuas vitórias. Amparam-te nos teus fracassos e sabes que te dizem sempre. “Continua que estás a fazer o teu caminho. Estamos contigo. Tu és capaz e vais conseguir” :=)

Como um dos grandes objectivos dos Empreendedores é ter qualidade de vida, tempo e liberdade, crias um sistema que te permite trabalhar inteligentemente em vez de arduamente.

É processo espectacular, acessível a qualquer pessoa que queira ter uma vida extraordinária e fazer coisas incríveis! :=) Como Tu e Eu!

Conta-me a tua ideia aqui e vamos conversar para a colocar em marcha! ♥

¦

◊ dia 36_desafio 51

Qual É o Próximo Passo?

Qual É o Próximo Passo?

Qual É o Próximo Passo?

Sob pena de tropeçarmos nos nossos próprios passos :=) precisamos saber qual o nosso próximo passo em relação a algo que queiramos realizar na nossa vida! ♥ seja pessoal ou profissional.
Dar muitos passos pode não ser sinónimo de avançar nem de realizar. Por agora só precisas de saber qual o próximo passo, e o próximo e assim sucessivamente.

Qualquer coisa [sobretudo grande] que nos propomos realizar, há uma imensidão de coisas para fazer, outro tanto de coisas para colocar em marcha, para preparar, para aferir, pequenos objectivos para concluir.
Quantas vezes nos sentimos assoberbados e sem sabermos como vamos conseguir fazer tudo o que tempos que realizar? Descomplica e para. Vai buscar a agenda e o diário. Vai buscar o caderno onde primorosamente escreveste o teu plano e a tua direcção. No teu caderno, se tens o hábito de fazer registos, podes verificar em que ponto estás.

Eu tenho a mania de escrever listas e de fazer registos. Muito, dos dois. Deixa-me partilhar contigo como me ajudam. O interessante nos registos é que mutas vezes já caminhámos muito mais do que pensamos ou caminhámos num sentido que afinal não era bem o que queriamos. mais facilmente ajustamos a rota no nosso verdeiro sentido.

Sei que, quando visualizo algo escrito, mais facilmente faço o ponto da situação e organizo na minha cabeça o que tenho que fazer e sobretudo, o que tenho que fazer a seguir. Escrevo. Registo de novo e monitorizo. Funciona como um guia.

Mesmo para os que têm memória prodigiosas não é possível lembrarmo-nos de tudo. e na verdade não há necessidade. Precisamos da cabeça o mais fresca possível para para criar muitas outras coisas interessantes! ♥

A este processo junto um tempo de meditação, de caminhada na natureza, de me conectar com a minha visão e com o meu sonho. Precisamos alinhar acção com a visão e com o sonho. Precisamos estar alinhados e a sentir que estamos a fazer o nosso caminho e com congruência ou seja, que o que estamos a fazer, faz sentido totalmente sentido para nós.

O próximo sempre passo na direcção que queres ir.
O próximo passo pode não ser o que tu queiras dar no mesmo, mas o que precises de dar no momento. ♥

Caminhar para uma direcção ou para um sonho, não é fazer tudo o que gostamos de fazer mas sim, fazer tudo o que precisamos fazer, dando o máximo possível e da melhor maneira possível.

Escolhe o que está alinhado contigo e com a tua direcção! ♥
¦
¦

◊ Dia 32_Desafio51

O Que Tem a Fábula da Vaca a Ver Connosco?

O Que Tem a Fábula da Vaca a Ver Connosco?

O Que Tem a Fábula da Vaca a Ver Connosco?

“Era uma vez, um sábio chinês e seu discípulo. Em suas andanças, avistaram um casebre de extrema pobreza onde vivia um homem, uma mulher, 3 filhos pequenos e uma vaquinha magra e cansada.
Com fome e sede o sábio e o discípulo pediram abrigo e foram recebidos. O sábio perguntou como conseguiam sobreviver na pobreza e longe de tudo.

– O senhor vê aquela vaca ? – disse o homem. Dela tiramos todo o sustento. Ela nos dá leite que bebemos e transformamos em queijo e coalhada. Quando sobra, vamos à cidade e trocamos por outros alimentos. É assim que vivemos.

O sábio agradeceu e partiu com o discípulo. Nem bem fizeram a primeira curva, disse ao discípulo :

– Volte lá, pegue a vaquinha, leve-a ao precipício ali em frente e atire-a lá em baixo.

O discípulo não acreditou.
– Não posso fazer isso, mestre ! Como pode ser tão ingrato ? A vaquinha é tudo o que eles têm. Se a vaca morrer, eles morrem !
O sábio, como convém aos sábios chineses, apenas respirou fundo e repetiu a ordem:

– Vá lá e empurre a vaquinha.

Indignado porém resignado, o discípulo assim fez. A vaca, previsivelmente, estatelou-se lá embaixo.<

Alguns anos se passaram e o discípulo sempre com remorso. Num certo dia, moído pela culpa, abandonou o sábio e decidiu voltar àquele lugar. Queria ajudar a família, pedir desculpas.

Ao fazer a curva da estrada, não acreditou no que seus olhos viram. No lugar do casebre desmazelado havia um sítio maravilhoso, com árvores, piscina, carro importando, antena parabólica. Perto da churrasqueira, adolescentes, lindos, robustos comemorando com os pais a conquista do primeiro milhão. O coração do discípulo gelou. Decerto, vencidos pela fome, foram obrigados a vender o terreno e ir embora.
Devem estar mendigando na rua, pensou o discípulo.
Aproximou-se do caseiro e perguntou se ele sabia o paradeiro da família que havia morado lá.

– Claro que sei. Você está olhando para ela.

Incrédulo, o discípulo afastou o portão, deu alguns passos e reconheceu o mesmo homem de antes, só que mais forte, altivo, a mulher mais feliz e as crianças, jovens saudáveis. Espantado, dirigiu-se ao homem e disse :
– Mas o que aconteceu ? Estive aqui com meu mestre alguns anos atrás e era um lugar miserável, não havia nada. O que o senhor fez para melhorar de vida em tão pouco tempo ?
O homem olhou para o discípulo, sorriu e respondeu :
– Nós tínhamos uma vaquinha, de onde tirávamos o nosso sustento. Era tudo o que possuíamos, mas um dia ela caiu no precipício e morreu.

Para sobreviver, tivemos que fazer outras coisas, desenvolver habilidades que nem sabíamos que tínhamos. E foi assim, buscando novas soluções, que hoje estamos muito melhor que antes.”

Moral da história : às vezes é preciso perder para ganhar mais adiante. É com a adversidade que exercitamos a nossa criatividade e criamos soluções para os problemas da vida. Muitas vezes é preciso sair da acomodação, criar novas ideias e trabalhar com amor e determinação.”

O que precisamos largar [que vacas precisa,cada um de nós, “empurrar pelo precipicio”] ?
O que precisamos largar para dar lugar ao novo, à criatividade, à oportunidade, ao desenvolver novas competências?
Quando decidimos largar,  estamos sempre a criar espaço para algo novo que poderá ser muito melhor! ♥

Deixa o teu comentário se fizer sentido para ti! :=)

◊ Dia22_Desafio51