no início de mais um ciclo

no início de mais um ciclo

no início de mais um ciclo, mantemos com carinho no nosso coração. os que ficaram, os que chegaram e os que nunca partiram.
os que moram fora, deixamos ir com carinho. largamos. desejando o melhor, sempre. há caminhos que se cruzam mas que não se alinham. e está tudo certo, só precisamos perceber isto mesmo. todas as pessoas que se cruzam connosco aportam-nos sempre algo e mesmo que não achemos ou sintamos, ficam no mínimo todos os ensinamentos.

no início de mais um ciclo, reconhecemos que podemos não só ser mais, como fazer mais. percebemos que somos os nossos melhores amigos ou/e também os nossos inimigos se não estivermos despertos e alinhados com o o nosso propósito.

percebemos que o importante é escolher o que é intencional e não o que mais fácil ou suposto. que a se coragem  conjuga todos os dias de várias formas e que o amor nos acompanha. o amor por nós próprios e pelo nosso propósito. ♥

lembramos que estamos sempre onde é suposto estarmos, com o compromisso forte e consciente. para muitos de nós o compromisso é o que nos aperta o coração porque sabemos que a partir desse momento, o compromisso deixa de ser só connosco e passa a ser de outros também. por isso precisamos de nos comprometer com a nossa felicidade, acima de tudo. agarramos o coração, abraçamos a fé, acreditamos no amor e definitivamente, arragaçamos a mangas e fazemos acontecer.

no início de mais um ciclo, olhamos para o que ficou por fazer, criar ou ser, e percebemos que na maior parte do tempo demos o nosso melhor. não chegou. é preciso mais. mais entrega. mais invetimento, dormir menos. trabalhar mais inteligentemente, parar para meditar e para alinhar os pensamentos, desejos e intenções.
percebemos que ficámos àquem [do que tínhamos pensado para nós], não com os olhos do julgamento, mas da consciência, sinceridade e da aprendizagem. agarramos em tudo o que aconteceu e planeamos, de novo se necessário e retomamos com ainda mais coragem e com todas as aprendizagens.
pensamos nos nosso desafios como “casos de estudo”. muitas vezes, pensamos que só nós vivemos certas experiências ou certos desafios. não é verdade. muitas pessoas, cada uma com a sua história, vive histórias da mesma cor e tem angústias da mesma forma. pegamos no que vivemos e partilhamos, não para nos expormos mas para com o nosso exemplo podermos ajudar também outras pessoas. eu aprendo e inspiro-me muito com outras histórias. tomamos para nós e para os outros a palavra, cooperação.

no início de mais um ciclo, observamos orgulhosos o tanto que já caminhámos e estamos imensamente gratos pela nossa coragem, entrega e amor que colocámos em todas as coisas que fizemos! ♥
percebemos que neste caminho. aprendemos a olhar para os desafios com outros olhos e com outro mindet, melhorando as perguntas.

no início de um novo ciclo, trocamos o: é impossível. para: como é que eu posso?
[o que seja realmente importante para ti! ♥]
e que este seja um ciclo imensamente feliz para todos nós! ♥♥

[junta-te a nós no grupo! até já!]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ao publicar um comentário neste site, concordas com a politica de privacidade do site acerca de como os teus dados são guardados e geridos.