Mês: Abril 2018

O Coração Sabe Sempre

O Coração Sabe Sempre

“é impossível, disse o orgulho, é arriscado, disse a experiência, é inútil, disse a razão,
dê uma chance, sussurrou o coração! ”

na hora de decidir ou avançar com algo, colocamos tantas coisas em cima da mesa como o medo de falhar ou não dar certo, conversamos com a nossa mente e com as nossas experiências, recordamos que esta ou aquela experiência ou decisão parecida não deu certo, e paramos para sentir e ouvir o nosso coração?
sabemos claro é necessário avaliar, calcular, planear.
será que fazemos o processo pela ordem certa?
fomos habituados a pensar muito e a sentir pouco. a correr muito e a parar pouco.

precisamos parar mais, sentir mais, acreditar mais [em nós e nos outros] e alinhar coração e mente!

Ouvimos o coração. O coração sabe sempre o caminho!

mab´s

Porque Caminhei sobre as Brasas 2 vezes?

Porque Caminhei sobre as Brasas 2 vezes?

Porque Caminhei sobre as Brasas 2 vezes?

Se há uns anos trás me tivessem dito que eu iria caminhar sobre as brasas, diria que estavam loucos. Mas qual o propósito? Queimar os pés? Não vejo qual a utilidade ou simplesmente diria que quem quiser que faça mas não eu.

Pois é. Tem tudo a ver com a percepção que temos de nós próprios, das situações, dos desafios e de que maneira é que damos significado ao que podemos de facto realizar na nossa vida.

E sim, caminhei sobre as brasas – 2 vezes – com cerca de 30 amigos e companheiros nesta viagem incrível para nos tornarmos pessoas muito mais realizadas e a caminho de fazermos o que mais gostamos na vida.

Vou contar-te super feliz e emocionada a minha experiência de Firewalking ou Caminhar sobre as Brasas!

No fds passado estive em mais uma Evento da Tribo, Comunidade de Empreendedores Independentes da Universidade da Tribo, onde entre muita formação e informação, conteúdo e conhecimento, reforçar laços e amizade, houve também espaço, claro, para um desafio grande e espectacular! Sim, o caminhar sobre brasas!

É que sempre que nos superamos damos um passo em frente e colocamo-nos noutro patamar. Um passinho mais à frente em direcção aos nossos sonhos!

O que parece impossível é na realidade uma crença da nossa mente. Os limites que temos ou não temos, são de facto limites que criamos para nós próprios.
E não é interessante que todas, TODAS, as pessoas que lá estavam, caminharam sobre as brasas?
Para alguns de nós, como eu, era a primeira vez. Outros, já não. Sendo que para uns foi mais tranquilo que para outros.
Pouco importa se foi mais ou menos fácil, melhor ou pior. O que importa é a superação no processo. Todos nós nos superámos em algo na nossa vida que precisava deste salto de crescimento.

Creio que imaginas que este desafio não nos foi imposto, claramente. Se um dos valores que temos na Comunidade é a Liberdade, obviamente que nada nos é imposto.
A questão é que, mais do que estar a partilhar contigo o que aconteceu e como nos superámos, é também para te inspirar a pensar e a acreditar que também TU podes fazer coisas incríveis na tua vida e que se calhar agora ainda achas que não te é impossível, como eu pensava há uns anos sobre caminhar sobre as brasas!

No domingo, eu e a Milu conversámos sobre o que sentimos na noite anterior ao caminhar sobre as brasas.

Testemunho da Milu e Meu [clica na imagem para veres o video]
Uma das ideias que partilhei no video e que senti profundamente, é em relação ao fogo e ao profundo respeito que temos por ele. O mesmo profundo respeito que devemos, digo mesmo, Temos que ter por Nós e pela nossa Vida e por tudo aquilo que sentimos que queremos Criar, Construir e Viver. 
Esta caminhada sobre as brasas está directamente relacionada com a nossa caminhada na vida e de que somos capazes de as fazer e de passar “vários fogos”, que quando conseguimos, dizemos – Sim! Consegui! e avançamos para o próximo patamar, mais fortes, mais capazes e mais destemidos.
Vão sempre haver caminhos de brasas pelos quais temos que passar e que representam mais um degrau no nosso crescimento e na criação deste nossa vida. À medida que nos vamos superando, vamo-nos transformando e dizemos: Próximo!

Como creio que calculas que, este é um dos desafios que não se faz sozinho.
Precisamos estar acompanhados por irmãos de viagem, como gosto de nos chamar uns aos outros. Estamos todos, cada um de nós, criando e construindo a sua própria vida e sabendo que ela é cheia de desafios para ultrapassar e por isso, juntamo-nos e fortalecemo-nos.
É preciso apoio, paciência, compreensão, contribuição, amor.

Espreita a conversa que a Milu, a Sandra, A Marisa, a Sandra e eu tivemos sobre este desafio, o espírito de grupo, como adoramos estar juntos e como somos parceiros em negócios diferentes e alguns parecidos.

Testemunhos Incríveis das Tribalistas [clica na imagem para veres o video]
Sabemos que cada um de nós é Único e que cada um de nós tem a sua própria singularidade. E isso é incrível e é essa mesma singularidade que vai atrair as pessoas que se conectam connosco.
Mas somos seres socias e precisamos uns dos outros. Do abraço, do apoio, do carinho, do conhecimento, das experiências, do suporte. Precisamos saber que a rede [mesmo que pareça invisível] está lá.

O caminho sou eu que faço e ao mesmo tempo é caminho acompanhado. Não é espectacular?

Se sentes que queres finalmente começar o Teu Caminho, entra em contacto comigo.
Estou aqui para caminhar contigo e nas brasas, se for preciso!  🙂

Estamos no primeiro dos melhores anos!

Que não se tenha pressa, mas que não se perca tempo!

Que não se tenha pressa, mas que não se perca tempo!

Que não se tenha pressa, mas que não se perca tempo!

O equilíbrio entre não apressar o processo sem a clareza necessária [máxima possível porque nunca sabemos tudo] e ao mesmo tempo, não arrastar o mesmo tempos infinitos com as dúvidas e inseguranças inerentes.

Um dos desafios quando estamos a criar um projecto, um negócio, ou algo que seja importante, até mesmo um novo hábito, temos muitas vezes a tendência de ter todos os pormenores detalhados a 100% não avançando porque achamos que falta sempre alguma coisa ou damos algum tipo de desculpa disfarçada .
É verdade. Este processo de base é vital.
E também é tão fácil e comum por causa deste primeiro factor, perdermos tempo.

A grande verdade é que tudo começa pequeno e se pensarmos bem, como teríamos capacidade para assimilar o processo se ficássemos à partida assoberbados com tanta informação e com tanta coisa para fazer e sem ar para respirar?

Por isso começa. Uma coisa, uma tarefa de cada vez. Mantém o ritmo. Sê consistente.
O que acontece muitas vezes é que olhamos para o que queremos fazer como um todo e não o desmontamos em pequenas metas. Naquele momento, parece que precisamos do triplo da energia para realizar aquela simples tarefa.

Quando damos por nós, o tempo está a passar e não realizámos o que queríamos no tempo previsto. E o Tempo, é algo que não volta atrás. Acredito profundamente que, excluindo a Saúde, o Tempo é o nosso bem mais precioso.
Precisamos honrá-lo, sobretudo por nós próprios.

Se fores como eu, preciso de ter o processo escrito. Faço listas, imensas, com cores, sublinhadas.
À medida que vou realizando as tarefas e vou colocando um visto à frente de cada tarefa, é incrível perceber o quanto já avancei e ao mesmo tempo, a sensação de que continuo a avançar.
Por isso é importante medir os nossos progressos.

O sentimento incrível de realização compensa todo o compromisso, trabalho e empenho.

Estamos no primeiro dos melhores anos!

Sabes Qual o Primeiro Factor a Trabalhar Quando Pensares Ser Empreendedor?

Sabes Qual o Primeiro Factor a Trabalhar Quando Pensares Ser Empreendedor?

Sabes qual é o primeiro factor a trabalhares quando pensas em ser Empreendedor?

Muitas pessoas que querem ser Empreendedoras e criar algo diferente para as suas vidas, ficam “presas” no processo de criar uma ideia ou um produto para vender e respectivo plano de negócio sem fazer o trabalho mais importante.
Focam-se primeiro se dá ou não dinheiro, se há mercado para os produtos ou serviços que queremos vender, se há espaço entre a concorrência, etc, etc.

Estes factores são importantes, claro.

Mas, antes, primeiro que tudo, é necessário fazer o trabalho mais importante.
Na minha opinião e por experiência própria, é necessário fazer o trabalho interior, perceber o que nos move, o que gostamos de fazer, que Sonhos temos e o que estamos dispostos a fazer pelos mesmos.

Como vamos gerir momentos e desafios se criámos algo que simplesmente suportamos e não amamos?
Precisas alinhar as prioridades.

Encontra o que Te Move – o teu Porquê.

A partir dessa base crias a tua Ideia, o Projecto de Vida [ Sim.
Porque os EMPREENDEDORES não investem tempo, conhecimento, aprendizagem e recursos, para algo que não seja um Projecto de Vida]

Escolhes um Mentor que te Inspira, alinhado com os teus valores e que Acredita em Ti [ muitas vezes mais do que acreditas, ainda, em ti próprio] e que te ajuda a elaborar o plano que deverás seguir para chegares à direcção que escolheste para ti.

Agora, com a sua Mentoria, constrói o plano, onde contemplas como podes fazer do Teu Porquê e da Tua Ideia o teu modo de vida.

Escolhes irmãos de viagem que te apoiam mas sobretudo que te desafiam. Celebram as tuas vitórias. Amparam-te nos teus fracassos e sabes que te dizem sempre. “Continua que estás a fazer o teu caminho. Estamos contigo. Tu és capaz e vais conseguir

Como um dos grandes objectivos dos Empreendedores é ter qualidade de vida, tempo e liberdade, crias um sistema que te permite trabalhar inteligentemente em vez de arduamente.

É um processo espectacular e está acessível a todas as pessoas que querem ter uma vida extraordinária e fazer coisas incríveis! 
Como Tu e Eu!

Estamos no primeiro dos melhores anos!

Acredita Que Podes Escolher!

Acredita Que Podes Escolher!

Acreditas Que Podes Escolher?

Temos uma tendência natural para achar que não podemos mudar de vida ou que não podemos mudar algo na nossa vida, que sempre foi de uma certa forma e se assim foi, então é porque tinha que ser, que não temos sorte e que parece que tudo conspira contra nós …
Não te sentiste assim já tantas vezes? Eu já.

E hoje, digo-te. Não é verdade.
Podemos SIM mudar o que quisermos na nossa vida. Antes, precisamos de entender o que aconteceu, porque aconteceu de certa forma e aprender a resignificar todos esses acontecimentos.
Depois fazemos as pazes com o nosso passado e connosco mesmos.
Fácil, não é, claro [ no início]. Possível, claro e vivamente recomedável.

Tudo o que nos acontece é preparação!

Não é genial, esta forma de encarar os desafios? [ Frase de um dos meus mentores.]

Ao fim de algum tempo, mudamos a forma como reagimos ao que nos acontece e automaticamente na nossa cabeça a pergunta forma-se naturalmente: Como posso resolver? ou Qual é a melhor solução?

Ficarás admirado como ganhas “músculo mental” e diminuis o tamanho do problema.

Gosto muito de pensar que tudo o que vivemos, o bom e o menos bom,é nosso património. Nosso, de cada um de nós e tem um valor incalculável. Já pensaste nisso?

Também a forma como olhamos para a vida é uma escolha.

Eu escolho. Eu acredito. Eu sei que somos todos muito mais capazes do que pensamos! Acredita 🍃

Estamos no primeiro dos melhores anos!

Sorrir Sempre! ♥

A Tua Mensagem é Importante Para o Mundo!